Responsabilidade e Prevenção na Saúde

climber-lA saúde é um factor essencial na vida humana e um valor que supera todos os outros no alcance do bem-estar, capacidade de trabalho e de felicidade pessoal. Ao longo dos tempos, o conceito de saúde tem vindo a sofrer alterações que estão diretamente relacionadas com a religião, a cultura e os conhecimentos do homem em determinada época. A Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu saúde como “[…] um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doença ou enfermidade”.

Nas últimas décadas, a perceção sobre a saúde tem vindo a alterar-se pois passou a ser considerada como um direito essencial de todos. Segundo a mesma organização, que tem como principal missão melhorar o nível de vida de toda a população, todos temos direito de gozar o melhor estado de saúde sem distinção de raça, religião, partido político e condição económica ou social. Contudo, promover um equilíbrio da saúde não é somente um direito mas também um dever de cada um, na medida em que o indivíduo é responsável por procurar o seu próprio bem-estar e o das pessoas que estão ao seu cuidado.

Ser responsável e promover a saúde é procurar ter comportamentos adequados pois, muitas vezes, os problemas de saúde estão relacionados com os maus hábitos de vida. Um estilo de vida mais saudável passa essencialmente pela adoção de uma alimentação saudável, prática de exercício físico regular, evitar o consumo de álcool, tabaco e drogas e prevenir situações geradoras de stress que acabam por ter um efeito negativo na saúde mental e física.

Para além de um estilo de vida saudável, é necessário um acompanhamento regular do estado de saúde. Se não existirem queixas de mau estar ou dor persistente, é aconselhável a vigilância periódica de saúde. É importante um acompanhamento através de consultas de rotina bem como de análises ao sangue e, a partir de uma determinada idade, de exames periódicos específicos de acordo com o género e o histórico pessoal e familiar de saúde. Os testes médicos efetuados a indivíduos pertencentes a grupos considerados de risco, com o objetivo de diagnosticar doenças numa fase inicial, são os das doenças cardiovasculares, a diabetes, a tuberculose, a Sida e as doenças oncológicas.

Todo o acompanhamento médico regular considera-se fundamental pois permite detetar antecipadamente qualquer situação de doença e fazer o seu devido encaminhamento. É especialmente importante no que diz respeito à saúde da mulher na detecção precoce do cancro da mama e do colo do útero e na saúde do homem na detecção precoce do cancro da próstata.